Redação & estilo: escrever simples, escrever bem - Português na Rede

Redação & estilo: escrever simples, escrever bem


Ainda hoje, infelizmente, muitas pessoas pensam que “escreve bem quem escreve difícil”. Nada é mais equivocado. Na verdade, é o contrário: escreve bem quem escreve simples. E esse ato de escrever simples não tem mistério. Basta observar alguns preceitos. Entre eles:

a) eliminar palavras ou expressões desnecessárias: em vez de ato de natureza hostil, escreva ato hostil; em vez de decisão tomada no âmbito da diretoria, escreva decisão da diretoria; em vez de pessoa sem discrição, escreva pessoa indiscreta; em vez de neste momento nós acreditamos, escreva acreditamos; em vez de travar uma discussão, escreva discutir; em vez de na eventualidade de faltar combustível, escreva se faltar combustível; em vez de com o objetivo de, escreva para;

b) evitar o emprego de adjetivação excessiva: em vez de o difícil e alarmante problema da seca, escreva o problema da seca;

c) dispensar, nas datas, os substantivos dia, mês e ano, além do adjetivo último: em vez de no dia 12 de janeiro, escreva em 12 de janeiro; em vez de no mês de fevereiro, escreva em fevereiro; em vez de no ano de 2000, escreva em 2000; em vez de no último dia 15 de novembro, escreva em 15 de novembro;

d) trocar a locução verbo + substantivo pelo verbo: em vez de fazer uma viagem, escreva viajar; em vez de fazer um lanche, escreva lanchar; em vez de pôr as idéias em ordem, escreva ordenar as idéias; em vez de pôr moedas em circulação, escreva emitir moedas;

e) usar o aposto em lugar da oração apositiva: em vez de O contrato previa a construção do hospital em um ano, que era prazo mais do que suficiente, escreva O contrato previa a construção do hospital em um ano, prazo mais do que suficiente; em vez de O que se tem é a anarquia, que é a bagunça pura e simples, irmã gêmea do caos, escreva O que se tem é a anarquia, bagunça pura e simples, irmã gêmea do caos;

f) empregar o particípio do verbo para reduzir orações: em vez de Agora que expliquei o título, passo a falar do tema, escreva Explicado o título, passo a falar do tema; em vez de Depois de terminar o trabalho, ligo para você, escreva Terminado o trabalho, ligo para você; em vez de Quando terminar o preâmbulo, passarei ao assunto principal, escreva Terminado o preâmbulo, passarei ao assunto principal;

g) eliminar, sempre que possível, os indefinidos um e uma: em vez de A sociedade exige uma punição rigorosa para casos de corrupção, escreva A sociedade exige punição rigorosa para casos de corrupção; em vez de O Brasil se tornou uma terra de ninguém, escreva O Brasil se tornou terra de ninguém.


É claro que cada um tem seu estilo. E esse “estilo pessoal” às vezes implica o uso do substantivo dia em datas; da locução verbo + substantivo; dos indefinidos um e uma. Ou seja, a pessoa prefere escrever no dia 29 de março, em vez de 29 de março; fazer um lanche, em vez de lanchar; Ofereceu um delicioso almoço aos amigos, em vez de Ofereceu delicioso almoço aos amigos.



Compreendemos esse “estilo pessoal”, necessário para a diversidade da língua. No entanto, muito desse “estilo pessoal” são vícios adquiridos ao longo de nossa formação, que nada acrescentam em termos de qualidade textual. Alguns desses vícios foram aqui relacionados. E agora, que você está ciente deles, fica mais fácil combatê-los.

2 comentários:

Anônimo disse...

Gostaria de lhe dar os meus parabéns. Essas dicas são maravilhosas e cotribuirão muito para minha redação.

Laércio Lutibergue disse...

Obrigado, Amigo.

Saúde!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...