De trás ou detrás? - Português na Rede

De trás ou detrás?

Esta é uma dupla problemática. Observo que as pessoas usam mais "de trás", em duas palavras. No entanto, era para ser o contrário, "detrás", numa só palavra, deveria predominar. O fato é que "de trás", que aceita a pergunta "de onde?", só é usado com verbos de movimento que regem a preposição "de": "Saiu (de onde?) de trás da árvore".


"Detrás" é usado em todos os demais casos, equivale a "atrás" ou "traseiro" e aceita a pergunta "onde?" depois do verbo: "Ele colocou a mala (onde?) detrás (=atrás) do guarda-roupa"; "Criança deve sempre viajar (onde?) no banco detrás (=traseiro)"; “A moto bateu (onde?) na parte detrás (=traseira) do carro”.

12 comentários:

Paulo Sérgio Argolo disse...

Caro Prof. Laércio, creio que se deve escrever "Criança deve sempre viajar no banco de trás", assim como se escreve também "Criança nunca deve viajar no banco da frente".
Criança deve sempre viajar no banco "de onde"? "De trás".
Um grande abraço carioca!
Paulo Argolo
Rio de Janeiro, RJ

Laércio Lutibergue disse...

Prezado Paulo:

A pergunta é feita pelo verbo. Por isso, o certo é "detrás": "Criança deve sempre viajar (=viajar onde?) no banco detrás (=traseiro)".

Veja este outro exemplo: "Criança deve ir sempre no banco detrás".

Ele é muito parecido com o meu e foi retirado do "Dicionário de dúvidas, dificuldades e curiosidades da língua portuguesa", do professor Luiz Antonio Sacconi.

Um grande abraço pernambucano!

P.S.: Adoro o Rio de Janeiro e estive lá na semana passada. Eu tive sorte, pois peguei um lindo fim de semana com muito sol!

Paulo Sérgio Argolo disse...

Caro Professor,

Creio que se deve usar "detrás" sempre que essa palavra pode ser substituída por "atrás". Usa-se "de trás", portanto, somente quando a substituição não é adequada. Exemplos:
-- Um gato está detrás do muro.
-- Na fila, cada um fica detrás do outro.
-- Sentei-me detrás do banco.
-- Sentei-me no banco de trás.
-- O atacante trouxe a bola lá de trás.
"Detrás" substitue atrás, enquanto "de trás" opõe-se a "da frente".
Bem... é o que penso, após consultar vários gramáticos. Perdoe-me, mas o Prof. Sacconi não é, com certeza, uma confiável referência, apesar de escrever tantos livros.
Volte sempre ao Rio!
Espero conhecer Recife em breve.
Um abração do Paulo!

Laércio Lutibergue disse...

Olá, Paulo!

Essa sua "réplica" só prova como a nossa língua está cheia de questões polêmicas.

Não vou prolongar o debate, mas, por respeito ao professor Sacconi, vou mostrar o que ele diz:

"Detrás – de trás

Detrás - adjetivo, significa traseiro, posterior, que fica na parte posterior ou oposto à principal. Exemplos: sentar-se no banco detrás, vir no carro detrás, bateu na parte detrás do carro.
Detrás - advérbio, significa na parte posterior ou oposta à principal; por de trás; por trás (em oposição a "pela frente").
Ainda há as expressões:
De detrás: Ele saiu de detrás da fila.
Detrás de: Ficar detrás de alguém.
Dizer mal de alguém por detrás.
Por detrás: Vá por aí, que eu vou por detrás.
Por detrás de: Vá por aí, que eu vou por detrás da casa. Ele chegou por detrás de mim. Via-se muita gente por detrás de meu amigo.
De trás - locução adverbial e equivalente a 'de longe'. Exemplo: Essa rixa não é nova, já vem de trás.
De trás - expressão preposicionada que completa um nome ou um verbo. Exemplos: Ele veio de trás. Sua vinda de trás".

Encerro a questão aqui.

Um forte abraço!

Carlos Augusto [Floyd] disse...

ô povo burro!

lilu disse...

Gostei! Claro, sucinto, objetivo! Ótima explicação! Abçs, Lígia

Anônimo disse...

Com certeza uma ótima explicação. A melhor parte é a objetividade.

Anderson Canêdo disse...

Parabéns, Laércio! Excelente explicação!

Mônica disse...

Eu queria saber se no caso usa-se somente "trás" ou "detrás": POR DETRÁS DO SEU ROSTO / POR TRÁS DO SEU ROSTO.
Muito obrigada. :) Parabéns pelo blog!

Laércio Lutibergue disse...

Mônica:

O melhor, por ser mais sintético e evitar o uso de duas preposições lado a lado, é "por trás do seu rosto".

Mas não faltam exemplos com "por detrás".

Em Os Lusíadas, de Camões, encontramos: "E tu, padre de grande fortaleza,
Da determinação, que tens tomada,
Não tornes por detrás, pois é fraqueza
Desistir-se da cousa começada".

Abraço.

Mônica disse...

Obrigada pela ajuda! Abraço.

Renato Pereira disse...

Prezado Laércio,

Em primeiro lugar, obrigado por trazer a discussão desse e de outros assuntos.

Lendo todos os comentários aqui postados, acredito, como o Paulo, que você tenha se equivocado com relação ao exemplo: "Criança deve sempre viajar no banco detrás."

Não apenas consultando gramáticas, mas simplesmente o dicionário Aulete, temos:

"De trás
1 Que se situa atrás; traseiro: Foi sentar-se no banco de trás."

Fonte: http://aulete.uol.com.br/tr%C3%A1s

E tudo bem: todos cometemos nossos erros e nem sempre conseguimos abarcar todos os casos com regras práticas, as quais certamente ajudam em vários casos.

Abraços e boa sorte com seu trabalho!

Renato Pereira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...