ESTEJE ou ESTEJA? - Português na Rede

ESTEJE ou ESTEJA?

Na língua culta, é “esteja”. Do mesmo modo que é “seja”, e não “seje”.


Compre o novo livro de Laércio Lutibergue AQUI.

18 comentários:

Anônimo disse...

Porque os gauchos insistem em dizer, SEJE, ESTEJE, existe algum motivo especial, algo que tenha vindo de outras linguas como o alemao, pq do italiano nao eh, pois vivi e estudei na Italia e nao vi nada similar, o que o sr acha, eh pura teimosia, a moda DUNGA!

Ana Paula disse...

Olha sou gaúcha e não tenho em meu convívio pessoas que falam dessa maneira, onde tu ouviu falarem assim?As pessoas só podem ter costumes de linguagens diferentes, quando se refere a dialetos locais e não quando se trata da forma ortográfica...assim como em muitos estados falam o famoso "pra tu" que chega doer os ouvidos.

Adriano disse...

Prezada gaúcha Ana Paula, tenho convívio com diversos gaúchos e também não costumo ouvir SEJE ou ESTEJE, mas irei procurar estar mais atento daqui para frente.
Porém, ainda falando de liguagem, me permita fazer uma correção no seu texto e espero que não leves a mal. Há uma conjugação verbal errada no seu texto, a qual não é condizente com o pronome utilizado. Ao invés de "onde tu ouviu falarem assim?", como escrito por você, o correto seria: "onde tu ouviste falar assim?" ou "onde você ouviu falar assim?".
Trata-se de um erro de conjungação verbal muito comum entre gaúchos. A língua portuguesa permite que seja utilizado, nestes casos, tanto a segunda como a terceira pessoa do singular, ou seja, ambas estão corretas, desde que se utilize a conjugação verbal correspondente ao pronome utilizado.

Karol disse...

Muito bom esse blog!
Acabei de tirar uma dúvida através dele!
Grata!

Roberto Jorosil disse...

Que maravilha ler estes comentários, bacana ver a perspicácia do Adriano, sempre tive vontade de fazer essa correção!!!
Bom o fato é que nunca devemos corrigir, mostrando-se superior, isso não ajuda muito!!!
Abraço a todos!!!

edson santos RS disse...

uma resposta pro anônimo lá em cima!!!
não são apenas os gaúchos q falam assim,não sei de onde vc é e nem quero saber,só vou te falar uma coisa: namoro uma carioca da gema,e sempre tenho que corrigi-la,pois ela fala o tempo todo SEJE feliz,ESTEJE na PAZ.
Então pra vc ver que não são só nós gaúchos que falamos o português errado,a propósito quando vc ir falar dos gaùchos me faz um favor???
lave sua boca com ácido sulfúrico,e ou aguá sanitária!!! abçs

É Zap!!! disse...

Povu xatu!!!!!

Marcello Rambo disse...

Me divirto com as correções "calorosas" rs... O pior é que é sempre o roto falando do esfarrapado! rs

Edson Santos.. Realmente aqui no Rio tem um povo que irrita com tantos erros de português... Culpa dos governantes que cagam para a educação! Mas lembro de um "gaúcho" que ficou famoso ganhando um BBB falando "seje homem". rs (só pra constar).

Outra coisa... O "quando vc ir falar dos gaùchos" também foi horrível! rs

No mais... Obrigado, Adriano... O seu comentário foi o ponto forte do post! Um abraço!

nathalie s. fontoura disse...

pior coisa que já vi, é minha professora de português do terceiro ano do ensino médio falar SEJE, só para ver a resposta dela perguntei: Quando se usa o tal "seje". E ela balbuciou, e disse depende do tempo verbal, presente do subjuntivo! Que desculpa heim, podia muito bem admitir.

nathalie s. fontoura disse...

Lindo é professora de português do terceiro ano do ensino médio falando SEJE, quando eu perguntei a ela quando se usa o "seje" ela balbuciou, e disse que depende do tempo verbal, presente do subjuntivo. Tudo bem, mas desde que aprendi a ler e a escrever sempre soube e me falaram que é SEJA!

tomantunes disse...

Acredito que erraram o estado ai.. eu convivi 3 anos com muitos Catarinenses, e falo com eles até hoje, eles usam muito esse tipo de termo. Seje, Esteje.

Márcia Cristina disse...

Nossa gente naum seria mais fácil a educação vir em primeiro lugar o seje, esteje e ou esteja realmente é uma dúvida de muitos porém uma dica procurem no aurélio pessoas para evitar este tipo de ceninha de vocês. Adriano ta na cara que você que postou esta pergunta como anônimo e depois quando a Ana Paula foi justificar você entrou com sua identidade de nome sérá? Adriano mesmo? Mais criou um personagem, meu nome é Márcia Cristina nasci em São Paulo tenho parentes de outros estados como a maioria dos brasileiros digo aos meus amigos que sou sortuda meus parentes são dos litorais brasileiros Olinda parte de mãe, Salvador parte de pai e Niteroi e São Paulo parte de pai de tios que foram morar no RJ e em Santos então minhas férias são exelentes! Minha prima carioca fala Google diferente de nos paulistas fora outras palavras. Eu acho que você deve ser educado com as pessoas ter dúvidas isso é muito importante pra tira-las com quem sabe aprovo isso você querer saber qual é o certo agora Adriano tirar com o sotaque das pessoas já é diferente eu acredito que você saiba qual é o certo desta palavra eu acredito que é seja procure no dicionário agora parece que você tem uma rincha contra esse povo e eu acredito que você está pensando nossa como ela se doeu por um assunto sendo que nem gaúcha ela é não sou gaúcha, sou paulista porém sou brasileira e respeito as pessoas e gostaria que o mundo se respeitasse. Acredito que neste texto pode ter vários erros de portugues se corrigir obrigada.
E hoje a tarde estava estudando bioquímica e tinha uma frase de Maquiavel que diz o seguinte.
" Os preconceitos tem mais raízes do que os princípios". Caiu certinho aqui não? Infelizmente.

Beatriz disse...

Nossa, depois desse ultimo post acabou até o assunto. rss
ADMIRO o que a Márcia Cristina falou. Até porque esse post saiu do foco de tirar dúvidas acabou caindo no preconceitos e julgamentos de formar de linguagens de outros estados.
Mesmo assim. Parabéns para o dono do Blog. =)

Gerson Alves disse...

Tirei minha duvida aqui, muito bom o blog.
Lanço nova dúvida: no post da Maria cristina, seria "rincha", "rixa" ou "richa" ?
Quanto ao pessoal exaltado querendo um ganhar do outro, recomendo o texto abaixo.
Gerson

“O bem mais valioso que temos, realmente, é nossa habilidade para compreender, para fazer o correto, para ser nobre, para ser decente.... nosso impulso para ser nobre se opaca pelo fato de que ‘sabemos’ que é melhor ser duro com esta pessoa... Bom, odeio remover um dado muito estável, se é que o remove. Mas a única forma que algo vai se resolver é deixando nosso coração nobre alcançar isso. Esta é a única forma em que alguma vez se resolve. E nunca o resolve sendo duro. E acreditem-me, damas e cavalheiros, está dizendo uma pessoa que nos seus dias universitários foi um sargento de primeiro escalão da reserva da marinha, quem treinou batalhões. E quando te digo que não vale a pena ser duro, tenho tido experiência. ...Não há substituto para que você goste das pessoas como que você goste das pessoas. Não há substituto para a realidade como a realidade. Não há substituto para a comunicação como a comunicação com boa afinidade e boa realidade... A única coisa que temos de valor, realmente, é ter uma
compreensão da vida, habilidade incrementada para comunicar, um bom conceito de realidade, e a habilidade de gostar das pessoas. Isso é o que você tem.”
L. Ron Hubbard

Eliana Pires Smile disse...

Olá, estava lendo os comentários, e eu gaucha que sou da cidade de Pelotas, não posso deixar de expressar aqui minha opinião também, sou super esforçada para aprender falar e escrever corretamente, apesar de ter estudado pouco, mas estou sempre em busca do correto, já andei por alguns lugares do Brasil e sempre procuro observar com atenção a maneira das pessoas de outros estados se expressarem e confesso, que dói mesmo aos ouvidos, sei que nós gaúchos falamos mutas coisas erradas, como qualquer Brasileiro, devido à complexidade da nossa língua, mas ainda assim sempre ouvi das pessoas de outros estados que nós gaúchos somos o povo que mais fala corretamente, e já adianto, sei que neste meu comentário tem muitos erros, mas deem um desconto, como disse eu estudei pouco. E entrei aqui justamente por ter esta maldita duvida desta palavra que na minha cidade a maioria das pessoas que ouço falam seje, mas agora eu nunca mais esquecerei que é seja, obrigada, e deixo aqui meu abraço bem macanudo à todos vocês.

Claunir Cristino disse...

EU GAÚCHO POR DEMAIS DEFENDENDO TODOS OS GAÚCHOS QUE NESTE BLOG POSTARAM SEU COMENTÁRIO E FORAM MAL COMPRENDIDOS E ATÉ MESMO ATACADOS POR MAESTROS DA LÍNGUA PORTUGUESA(PORTUGUESA NÃO SEI PORQUE CARGAS D'ÁGUA MAS AINDA PORTUGUESA-PORTUGUÊS DO BRASIL POIS PRA EU, O QUE É IGUAL É IGUAL E SE É DIFERENTE DEVERIA TER OUTRA DENOMINAÇÃO).
ENFIM O QUE MAIS ME IRRITA É ESTES DOUTORES VIREM AQUI CRITICAR A FORMA DE FALAR DO GAÚCHO SEMDO QUE LÁ PRA CIMA ELES FALAM TODOS OS VERBETES E PALAVRAS TERMINAS EM TE POR TI E DE POR DI - EX.: saudade-SAUDADI E esporte-ESPORTI E POR AÍ VAI...
E JÁ IA ESQUECENDO O PIOR OS DOIS RR QUE SIMPLESMENTE EU ACHO QUE O TAL DO DICIONÁRIO AURÉLIO DELES NÃO EXISTE - ACHO QUE JÁ BASTA.
PORTANTO DOUTORES NÃO VENHAM AQUI DAR LIÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA E ETC.. POIS SE VOCÊS SÃO TÃO SABIDOS DEVERIAM ESTAR LECIONANDO EM ALGUMA FACULDADE E NÃO AQUI NESTE BLOG E NA MINHA OPINIÃO O RIO GRANDE DO SUL DEVERIA SE SEPARAR DO Brasil A UM BOM TEMPO.A GENTE DE OUTROS ESTADOS TEM UMA CULTURA DE SUPERIORIDADE E INTELECTUALIDADE FORA DO COMUM SE ACHAM MUITO ESPERTOS E ESQUECEM QUE SE NÃO FOSSE PELA GENTE DO INTERIOR E HUMILDE QUE FALA ERRADO,ISTO DE TODOS OS ESTADOS QUE CAPINA TIRA LEITE PLANTA E MESMO FALANDO ERRADO> VOCÊS DOUTORES E INTELECTUAIS NÃO TERIAM O SEU LEITINHO NA PRATELEIRA DO SUPERMERCADO E NEM O SEU SUCRILHOS(BASE- FARINHA DE MILHO) NO SEU CAFÉ DA MANHÃ AMIGO.
ME DESCURPE ARGUM ERRRO DE ORTOGRAFIA DOUTORES... ESTOU VEM PENSANDO SERIAMENTE EM PRESTAR OU FAZER UMA FACULDADE(ME CORRIJAM AÍ QUAL É O CERTO OU SE AS DUAS FORMAS ESTÃO CORRETAS VOCÊS QUE SÃO ENTENDIDOS)E QUEM SABE PDEREI VIR A TER UMA AULA DIRETA COM VOCÊS QUALQUER DIA DESSES/DESTES MAIS UMA DÚVIDA(ME CORRIJAM AÍ).

UM ABRAÇO E PASSAR BEM!

#*Marly Bastos*# disse...

Edson Santos RS disse:"Então pra vc ver que não são só nós gaúchos que falamos o português errado,a propósito quando vc ir falar dos gaùchos me faz um favor???"
O certo seria dizer: Quando você FOR"
Seje e esteje... Notem porque a grafia/conjugação está errada:
por causa da conjugação no modo subjuntivo.

Que eu SEJA/ESTEJA
Que tu SEJAS/ESTEJAS
Que ele SEJA/ESTEJA
Que nós SEJAMOS/ESTEJAMOS
Que vós SEJAIS/ESTEJAIS
Que eles SEJAM/ESTEJAM
Logo, nada de sair falando por aí "esteje com Deus", mas sim "ESTEJAS com Deus".

Unknown disse...

É engraçado ler um dos últimos comentários, mais especificamente o do rapaz que não sabe desligar o Caps Lock rs. Ele Critica o povo pelo preconceito aos gaúchos e é o mais preconceituoso de todos, chega até a citar a “superioridade gaúcha”, falando também em emancipação do estado rs.
Acredito que a questão abordada no início não teve preconceitos. Só seguiu esta linha devido à existência de poucos ignorantes que se doeram. A questão é que o português é uma língua realmente difícil, é muito fácil eu cometer algum erro neste ‘post’, mas, deixando os ignorantes preconceituosos de lado, acho muito saudável debater sobre os erros costumeiros de cada região. Sou paulistano e concordo que a maioria de nós (não todos) não costuma conjugar os verbos corretamente, dizendo coisas como “vocêis vão”. Há também erros clássicos entre os paulistas/paulistanos que são cometidos somente na forma oral, como o já citado “saudadi”. Entre a abastada elite paulistana (não paulista) o problema do “S” no final das palavras se agrava. A elite paulistana diz: “Me vê um chops” e “Me dá um clips”. Reitero que sou paulistano e tento restringir-me apenas a exemplos que por ventura possam agredir os próprios paulistas/paulistanos para afastar os preconceituosos que enxergaram preconceito no início da discussão. Ainda defendendo um pouco os gaúchos, eles não são os únicos no Brasil que empregam incorretamente o pronome “tu”.
Acredito que todos os comentários acima estão com erros de português (inclusive o meu e espero que encontrem), até no mais bem escrito até agora, o do Adriano, pode-se notar o emprego incorreto da palavra “invés”, quando deveria ser “em vez”, visto que não remete a um sentido contrário.
É quase impossível falar de forma perfeita o português. Entre intelectuais, por exemplo, é muito comum ouvir palavras inexistentes como : “sombrancelha” e “previlegiado”.
Seria interessante afastar os preconceituosos e abrir um tópico chamado “Erros regionais” rs.
Em suma, o correto é dizer seja rs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...