Plural de "sem-terra" e outros casos - Português na Rede

Plural de "sem-terra" e outros casos

As palavras compostas formadas por "sem-" aplicadas a pessoas são em geral invariáveis: o sem-terra, os sem-terra, o sem-pão, os sem-pão, o sem-trabalho, os sem-trabalho, o sem-vergonha, os sem-vergonha, o sem-teto, os sem-teto.

Quando é necessário deixar claro que essas palavras estão sendo usadas no plural, isso é feito por um artigo, adjetivo, pronome ou verbo: "Os sem-terra estão acampados no Centro da cidade", "Choque expulsa vários sem-teto", "Sem-trabalho diminuem no Brasil".

Qual a lógica dessa ausência de flexão?

Em todos esses casos, há um substantivo implícito. Por isso, não ocorre a flexão numérica: "Os (agricultores) sem-terra estão acampados no Centro da cidade", "Choque expulsa vários (moradores) sem-teto", "(Pessoas) Sem-trabalho diminuem no Brasil".

Convém observar que algumas palavras com "sem-" que são aplicadas a coisas e ações variam em número.

Algumas dessas: o sem-fim, os sem-fins, o sem-segundo, os sem-segundos, o sem-termo, os sem-termos, a sem-vergonhez, as sem-vergonhezes, a sem-vergonhice, as sem-vergonhices.

Neste caso, a flexão ocorre porque não existe um substantivo implícito: “Infelizmente, as ( ) sem-vergonhices dos políticos brasileiros são incontáveis”.

Um comentário:

Tiago disse...

Qual o objetivo de tal "Reforma"? Unificar a escrita dos países lusófonos?! Como se uma alteração meramente ortográfica fosse capaz de superar as difenciações regionais características da própria língua. Alguns dizem que os livros brasileiros não mais precisarão ser traduzidos para o "português de Portugal" para que nos compreendam por lá. Será? Será que era realmente a diferença nos acentos, hífens e tremas que dificultavam a compreensão do "português brasileiro"? Ou do "português angolano" no Brasil? A meu ver, não.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...