Fevereiro 2008 - Português na Rede

CONCORDÂNCIA VERBAL

Não se flexiona o infinitivo que faz parte de locução verbal. Observe: "As mercadorias devem ser trocadas" [jamais "devem serem trocadas"]; "Os assuntos poderão ser tratados diretamente com a diretoria" [nunca "poderão serem tratados"]; "As críticas da torcida poderão em parte ser respondidas no campo" [jamais "poderão...serem respondidas"].
Leia Mais ►

SITUADO A x SITUADO EM

É um erro comum o uso da preposição "a" por "em", e vice-versa. Veja a diferença.

"Em" significa localização dentro de um território: "Situado no sul do Recife, o bairro de Boa Viagem com sua bela praia atrai muitos turistas".

"A", localização fora de um território: "Situado ao sul do Recife, o município de Tamandaré encanta o viajante com belas paisagens".
Leia Mais ►

NÚ ou NU?

A palavra é “nu”, sem acento, porque oxítonas e monossílabas tônicos terminados em “u” não são acentuados: "Aracaju", "caju", “Caruaru”, "peru", “tatu”.


Atenção! A palavra "baú" é acentuada porque se acentua o "u" tônico em hiato: "feiúra", "reúne", "saúde".
Leia Mais ►

O LINGERIE ou A LINGERIE?

As duas formas estão corretas.
Alguns dicionários, como o Aurélio, dizem que “lingerie” é palavra masculina, ou seja, é “o lingerie”.

Outros, como o Houaiss, dizem que é “a lingerie”.

É, portanto, uma questão de escolha.
Leia Mais ►

Advérbios terminados em "-mente"

Um papo sobre os advérbios que terminam em "-mente".


Para começo de conversa, nenhum advérbio com essa terminação é acentuado. Portanto, "amigavelmente", "favoravelmente", "necessariamente", sem acento.

Agora, sobre o uso de vírgula com esses advérbios: por serem adjuntos adverbiais de curta extensão, não precisam ser virgulados, principalmente se estiverem no fim da oração. A vírgula, nesse caso, constitui mero recurso estilístico de ênfase. Observe:

-Infelizmente o juiz errou. (Sem ênfase.)
-Infelizmente, o juiz errou. (Com ênfase.)

E, para finalizar, quando for necessário escrever numa frase uma seqüência de dois ou mais advérbios terminados em "-mente", abrevie o primeiro ou os primeiros advérbios até o “a” que precede a terminação "-mente" e grafe o último por completo, sem abreviá-lo. Assim, em vez de escrever "Decisões tomadas unicamente e exclusivamente pelo governador", escreva "Decisões tomadas única e exclusivamente pelo governador".
Leia Mais ►

Resposta do desafio

Das três opções, a primeira é a que tem apenas palavras femininas: "cal', "aguardente" e "comichão".


A segunda tem apenas uma feminina: "apendicite".


E a terceira também: "omoplata".


Português na Rede já está com novo desafio. Será que desta vez você vai acertar?
Leia Mais ►

DIGNATÁRIO ou DIGNITÁRIO?

Seria "dignatário" se derivasse de "dignadade". Mas "dignadade" não existe. O que existe é a palavra "dignidade", da qual provém "dignitário".
Leia Mais ►

HORTIFRUTI ou HORTIFRÚTI?

Paroxítonas terminadas em “i(s)” levam acento: "táxi", "júri", "lápis". Assim, “hortifrúti", com acento, é como se escreve.
Leia Mais ►

CRASE: PROMOÇÃO DE SEGUNDA À SEXTA ou DE SEGUNDA A SEXTA?




Só há crase na correlação “de... a...” quando a preposição “de” aparece combinada com artigo, como em “da 1.ª à 4.ª série”. De outra forma, nada de crase.

Como reforço, leia as frases abaixo, que deixam claro quando há ou não crase em “de... a...”.


"Leio de cinco a dez páginas por dia." (= de ... a ..., SEM CRASE)


"O aumento será de 2% a 5%." (= de ... a ..., SEM CRASE)

"Leia da página 5 à 10." (= da ... à ..., COM CRASE)


"Ficou conosco de janeiro a dezembro." (= de ... a ..., SEM CRASE)

"Ficou conosco do meio-dia à meia-noite." (= do ... à ..., COM CRASE)

"O congresso vai de cinco a quinze de janeiro." (= de ... a ..., SEM CRASE)


"O torneio vai da próxima segunda à sexta-feira." (= da ... à ..., COM CRASE)

“Promoção de segunda a sexta-feira.” (= de... a..., SEM CRASE)
Leia Mais ►

SE ELE RETER A INFORMAÇÃO ou SE ELE RETIVER A INFORMAÇÃO?

O verbo “reter” segue a conjugação de “ter” e, portanto, tem as seguintes formas no futuro do subjuntivo: se eu retiver (vem de "se eu tiver"), se tu retiveres (vem de "se tu tiveres"), se ele retiver (vem de "se ele tiver"), se nós retivermos (vem de "se nós tivermos"), se vós retiverdes (vem de "se vós tiverdes") e se eles retiverem (vem de "se eles tiverem").

Posto isso, o correto é "Se ele retiver a informação..."

Leia Mais ►

REGÊNCIA: SUCEDER

“Ciro Gomes é um dos nomes cotados para suceder o presidente Lula.”


A frase está correta?


O verbo “suceder” rege objeto indireto: uma pessoa ou coisa sempre sucede a outra. Desse modo, “Ciro Gomes é um dos nomes cotados para suceder ao presidente Lula”.

Atenção! Como “suceder” rege objeto indireto, não existe a forma “sucedê-lo”, mas sim “suceder-lhe”.
Leia Mais ►

QUAL O FEMININO DE "FOLIÃO"?

Para os dicionários, é “foliona”. O curioso é que a forma “foliã”, a preferida no Brasil, não consta no pai-dos-burros.
Leia Mais ►