Cacófatos - Português na Rede

Cacófatos

A palavra "cacófato", dos elementos gregos "kakós" ( = mau) e "phaton" ( = que pode ser dito ou expresso), designa a produção de um som ruim oriundo da junção da sílaba final de uma palavra com a inicial da seguinte.
Existem dois grupos de cacófatos: os que produzem formações obscenas, e os que não produzem formações obscenas.
Só os primeiros devem ser combatidos, pois se cultivarmos uma obsessiva vigilância contra todo tipo de cacófato, incorreremos no erro de censurar construções como "ela tinha", "já tinha", "uma mão", "por cada", "por tal", "pouca fé", tão comuns até entre os melhores escritores. Como bem disse Rui Barbosa, "se a ideia de ‘porta’, suscitada em ‘por tal’, irrita a ‘cacofatomania’ desses críticos, outras locuções vernáculas têm de ser, como essa, refugadas".
Há, porém, como dissemos, os cacófatos que produzem palavras obscenas e estes - por uma gama de razões, entre as quais as piadas que motivam - devem ser coibidos. Alguns deles: Cuba lançou, carioca gosta, confisca gado, marca gol, polêmica gay, por razões, triunfo da, nunca ganho, socar alho.
A lista é extensa e nosso espaço infelizmente chegou ao fim. Com o perdão do cacófato, vou-me já!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...