Concordância: "é que" - Português na Rede

Concordância: "é que"

O verbo "ser" não varia quando faz parte da expressão de realce "é que": "Os repórteres é que estão certos".

Observe que, por ser um termo de realce, ou seja, um enfeite, essa expressão pode sair da frase: "Os repórteres estão certos".

Se, porém, o sujeito ficar entre “ser” e “que”, o verbo irá para o plural: “São os repórteres que estão certos”.

Destaque-se ainda que, quando não puder sair da frase, o "é que" não será expressão de realce e, assim sendo, o verbo  normalmente se flexionará.

Este é o caso de "As estimativas são que mil empresas estão irregulares no Estado".

6 comentários:

Mel disse...

Professor, por favor tire-me uma dúvida.
Está correto dizer - Passaram-se anos sem se verem, sem se falarem /

ou ... sem se ver, sem se falar ?

Anônimo disse...

Professor,

O correto é "feliz férias" ou "felizes férias".

Obrigado.

Laércio Lutibergue disse...

Olá, Mel!

Não existe consenso em relação ao infinitivo.

Posto isso, para a maioria dos gramáticos, é "Passaram-se anos sem se verem, sem se falarem".

Dizem esses gramáticos que o infinitivo, quando é pronominal ou reflexivo, deve ser flexionado.

Eu, porém, tenho outra visão. Para mim, quando não existe risco de duplo sentido, o que determina a flexão ou não do infinitivo é a boa sonoridade.

Por exemplo, no caso trazido por você, eu prefiro "Passaram-se anos sem se ver, sem se falar", pois é mais eufônico, soa melhor.

Abraço.

Laércio Lutibergue disse...

Prezado "Anônimo":

"Férias" é um substantivo plural, o que quer dizer que leva artigo, pronome e adjetivo também para o plural: as férias, minhas férias, felizes férias.

Mel disse...

Fico-lhe muito grata pelo esclarecimento e por sua atenção.
Um abraço.

Laércio Lutibergue disse...

Por nada, Mel!

Abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...