Outubro 2010 - Português na Rede

Desafio: concordância

A frase certa é:

a) Serra ou Dilma serão eleitos domingo.

b) Serra ou Dilma será eleito domingo.

c) Serra ou Dilma será eleita domingo.

A resposta está aqui.

Leia Mais ►

Convidamos todos os presentes a CANTAR ou a CANTAREM o Hino Nacional?

Não se recomenda flexionar o infinitivo que serve de complemento a um nome ou a outro verbo.

Na frase, “cantar” é complemento do verbo “convidar”.


Assim sendo, "Convidamos todos os presentes a cantar o Hino Nacional".

Outros exemplos:

"Cem mil eleitores estão aptos a votar” ("votar" é complemento de "apto");

"Os alunos estão obrigados a comparecer ao teste" ("comparecer" é complemento de "obrigado");

"Os torcedores foram impedidos de entrar no estádio" ("entrar" é complemento de "impedido").

Leia Mais ►

Um caso de crase

  A leitora Luciana Maia quer ter certeza da possibilidade de crase antes da preposição "de".

Ela leu no jornal a frase "A posição de Serra sobre o aborto é igual a de Dilma” e acha que há crase no "a" que está depois de "igual".

Luciana está certa.

Há crase em “A posição de Serra sobre o aborto é igual à de Dilma”.

Sucede que, neste caso, depois do “a” craseado está subentendida a palavra “posição”: “A posição de Serra sobre o aborto é igual à [posição] de Dilma”.

Observe que, substituindo “posição” por uma palavra masculina, o “a” vira “ao”, o que confirma a crase: “O pensamento de Serra sobre o aborto é igual ao de Dilma”.



Leia Mais ►

Resposta do desafio: concordância nominal

A pergunta

O certo é:

a) Ele trabalha com muito má vontade.

b) Ele trabalha com muita má vontade.
A resposta
 
A opção certa é a letra "b", Ele trabalha com muita má vontade.

Vamos entender o motivo.

Em geral, "muito" varia quando modifica substantivo: muitos presentes, muitos amigos, muitas alegrias.

E não varia quando modifica adjetivo, verbo ou advérbio: "Ela está muito cansada", "Todos se esforçaram muito", "Ela ficou muito pouco satisfeita com a nota".

Portanto, "muito" quando precede um adjetivo não varia, certo?

Nem sempre. Há um caso em que "muito", apesar de preceder um adjetivo, varia: quando o adjetivo forma com o substantivo seguinte uma unidade, como se fosse uma palavra composta: "Que o Natal traga muitas boas novas": "Ela tem muita má vontade", "Ele chegou de Brasília com muitas boas notícias".

Observe que nessas frases as expressões "boas novas", "má vontade" e "boas notícias", mesmo estando separadas, formam unidades semânticas, isto é, têm valor de nome composto.

Logo, o "muito" que as precede não se refere apenas ao adjetivo, mas a todo o conjunto adjetivo-substantivo.

Leia Mais ►

Desafio: concordância nominal

O certo é:

a) Ele trabalha com muito má vontade.

b) Ele trabalha com muita má vontade.



Leia Mais ►

A FILHA DA MANICURE É DE MENOR ou MENOR DE IDADE?

No português-padrão, alguém é menor de idade ou maior de idade: "A filha da manicure, que é menor de idade, está grávida".

Pode-se também simplesmente usar a palavra "menor", sem a preposição "de": "A maioria dos fãs é menor". 


Leia Mais ►

PÁRA-QUEDAS, PARA-QUEDAS ou PARAQUEDAS?

O novo acordo ortográfio extinguiu o acento diferencial da forma verbal "para", terceira pessoa do presente do indicativo de "parar".

E estabeleceu a grafia sem hífen no caso de "paraquedas" e derivados, como "paraquedismo" e "paraquedista".

Mas a grafia sem hífen vale apenas para a família "paraquedas".

Nos demais compostos com "para", o hífen foi preservado:para-brisa, para-choque, para-lama, para-raios.

Em tempo - As palavras "parapeito" e "parapente" sempre foram grafadas assim, sem hífen, pois não se formaram no nosso idioma: a primeira vem do italiano "parapetto", literalmente "parar, proteger o peito"; ao passo que a segunda vem do francês "parapente", uma composição em que entram os elementos "para" de "parachute" (paraquedas) e "pente" (colina, morro).

Leia Mais ►

Resposta do desafio: concordância nominal e ortografia

A pergunta 

A opção certa é:

a) Minha irmã tem cabelos castanhos claros.

b) Minha irmã tem cabelos castanhos-claros.

c) Minha irmã tem cabelos castanho-claros. 

A resposta 

Os nomes de cor compostos se escrevem com hífen.

E nos adjetivos compostos somente o último elemento varia.

Por isso a resposta certa é a letra "c": Minha irmã tem cabelos castanho-claros. 

Leia Mais ►

Desafio: concordância nominal e ortografia

A opção certa é:

a) Minha irmã tem cabelos castanhos claros.

b) Minha irmã tem cabelos castanhos-claros.

c) Minha irmã tem cabelos castanho-claros.

Confira a resposta aqui.

Leia Mais ►

CONVIDOU-LHE PARA O ANIVERSÁRIO ou CONVIDOU-O PARA O ANIVERSÁRIO?

O pronome "lhe" substitui objeto indireto, isto é, complemento COM preposição: "Dei um presente à minha irmã" = "Dei-lhe um presente".

O pronome "o/a" substitui objeto direto, isto é, complemento SEM preposição": "Contratei uma secretária" = "Contratei-a".

O verbo "convidar" rege objeto direto quando seu complemento é pessoa.

E, quando seu complemento é coisa, rege objeto indireto, que pode ser introduzido pela preposição "a" ou "para".

Por isso o correto é "Convidou-o para o aniversário".

Leia Mais ►

NOSSA SENHORA DE APARECIDA ou NOSSA SENHORA APARECIDA?

Não existe “Nossa Senhora ‘de’ Aparecida”; o que há é “Nossa Senhora Aparecida”, sem a preposição “de”.

Não pense que o nome da santa tem relação com a cidade de Aparecida do Norte.

A imagem que deu origem à história foi achada por pescadores em 1717, antes da fundação de Aparecida, em 1745, ou seja, a santa veio primeiro que a cidade.

O “aparecida” do nome da padroeira é, na verdade, um adjetivo a indicar que essa Nossa Senhora é aquela que apareceu, ou seja, é “aparecida”.

Leia Mais ►

Resposta do desafio

A pergunta

O correto é:

a) A faxineira pule o móvel todos os dias.

b) A faxineira pole o móvel todos os dias.

c) Nenhuma das duas; o verbo "polir" é defectivo.

A resposta

Defectivo é o verbo que não tem conjugação completa. É o caso de "colorir", que não tem, por exemplo, a primeira pessoa do presente do indicativo - não existe "eu coloro".

Verbo irregular é aquele que não segue o modelo de conjugação, caracterizando-se por apresentar pequenas alterações no radical e nas desinências.

Este é o caso de "polir", que tem a vogal "o" do radical alterada para "u" no presente do indicativo, do subjuntivo e em  "tu", "ele", "nós" e "eles" do imperativo afirmativo. 

A resposta certa é, portanto, a letra "a": "A faxineira pule o móvel todos os dias".

Leia Mais ►

Desafio: o verbo polir

O correto é:

a) A faxineira pule o móvel todos os dias.

b) A faxineira pole o móvel todos os dias.

c) Nenhuma das duas; o verbo "polir" é defectivo.

Leia a resposta.

Leia Mais ►

Novo Aurélio dicionariza "tuitar"

Está nas minhas mãos o Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa - Edição Histórica 100 Anos.

É uma edição comemorativa dos 100 anos de nascimento do autor da obra, Aurélio Buarque de Holanda.

O novo dicionário traz várias novidades, entre as quais o aportuguesamento "tuitar".

Esse é um fato relevante neste momento de assimilação, em que havia certa disputa entre "tuitar" e "twittar".

Com o registro no "pai dos burros" mais popular do país, "tuitar" passa a ter mais "status" que a outra forma, devendo em breve ocorrer a total consagração do aportuguesamento dicionarizado.

Em tempo: você pode comprar o Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa - Edição Histórica 100 Anos na Livraria Cultura, patrocinadora deste blog.

Clique no banner - ao lado e no rodapé da página - e boas compras!

Leia Mais ►

FEIÚRA ou FEIURA?

Com a nova ortografia, o “i” e o “u” tônicos precedidos de ditongo, em palavras paroxítonas, perderam o acento.

Portanto, não há mais acento em palavras como baiuca, cauila, maoismo, maoista, Sauipe, taoismo e feiura.

Leia Mais ►

O leitor pergunta: oscilar para baixo

Escuto, vez ou outra, o pessoal falar ou escrever frases do tipo: “O candidato oscilou três pontos para baixo”.

Essa construção é aceitável?

(Cícero Omena - Maceió-AL)

Resposta

“Oscilar” não indica movimento para uma só direção.

Indica uma movimentação alternante, pendular, um balanço contínuo para um lado e para outro.

É por isso que não se pode oscilar para baixo, para cima, enfim, não se oscila apenas para uma direção.

Leia Mais ►

Resposta do desafio

A pergunta 

Qual o certo?

a) Hoje vou almoçar rissole de queijo.

b) Hoje vou almoçar risole de queijo.

c)  As opções "a" e "b" estão corretas.

A resposta

"Risole", com um "s", é muito comum.
Os dicionários, porém, registram apenas "rissole", com dois "s", certamente influenciados pela origem da palavra, o francês "rissole".

Portanto, para quem segue as recomendações da norma culta, a letra "a" - "Hoje vou almoçar rissole de queijo" - é a opção correta. 

Leia Mais ►

Desafio

Qual o certo?

a) Hoje vou almoçar rissole de queijo.

b) Hoje vou almoçar risole de queijo.

c)  As opções "a" e "b" estão corretas.

Aqui está a resposta.

Leia Mais ►