Complemento nominal x adjunto adnominal - Português na Rede

Complemento nominal x adjunto adnominal

Aquela história de aprender a identificar um “agente da passiva”, uma “oração subordinada substantiva objetiva direta”...

Somos rigorosamente contra essa forma de ensino da língua portuguesa.

Mas hoje vamos abrir uma exceção.

Tudo porque a jovem Larissa Alves, 14 anos, nos enviou uma mensagem em que fez um pedido: “Professor Laércio, por favor, me ensine a saber a diferença entre um adjunto adnominal e um complemento nominal”.

Por ser estudante do do 8º ano do ensino fundamental, esse conteúdo está sendo cobrado a Larissa.

A nosso ver, saber diferenciar um adjunto adnominal de um complemento só tem utilidade quando esse conhecimento é vinculado à produção de texto.

Ou seja, quando o conhecimento do que é um sujeito, um objeto, um adjunto, ajuda o aluno a produzir bons textos.

O professor, portanto, precisa associar o ensino de sintaxe à produção textual.

Posto isso, vamos atender ao pedido de Larissa: cara leitora, antes de tudo você precisa saber que o complemento nominal, como o próprio nome diz, completa o significado de um nome; ao passo que o adjunto é apenas um termo acessório, não é necessário para dar sentido ao nome.

O complemento nominal sempre é iniciado por preposição; o adjunto, às vezes.

Quando o adjunto não é iniciado por preposição, é tranquilo, não existe a confusão complemento/adjunto.

No entanto, quando é, surgem os casos em que o aluno tem dificuldade para distinguir esses dois termos.

Para não ter essa dificuldade, o estudante tem de ficar atento às diferenças entre o complemento nominal e o adjunto adnominal.

PRIMEIRA DIFERENÇA: o complemento nominal se liga a substantivos abstratos, a adjetivos e a advérbios; o adjunto se liga a substantivos, que podem ser abstratos ou concretos.

SEGUNDA DIFERENÇA: o complemento nominal tem sentido passivo, ou seja, recebe a ação expressa pelo nome a que se liga; o adjunto tem sentido ativo, isto é, ele pratica a ação expressa pelo substantivo modificado por ele.

TERCEIRA DIFERENÇA: o complemento não expressa ideia de posse; o adjunto frequentemente indica posse.

Vamos agora praticar essa teoria: “As casas de madeira são ótimas no inverno".

“De madeira” é complemento nominal ou adjunto?

Lembra-se do que dissemos na “primeira diferença”? O complemento nominal se liga exclusivamente a substantivos abstratos.

“De madeira” está modificando um substantivo concreto, “casas”.

Logo, “de madeira” é adjunto adnominal.

Outro exemplo: “Ele é igual ao pai”.

Qual a função de “ao pai”?

Ele está se referindo a “igual”, que é adjetivo.

Como dissemos na “primeira diferença”, o complemento nominal se liga a adjetivos, o adjunto não.

Portanto, “ao pai” é complemento nominal.

Mais um exemplo: “Amor de mãe é eterno”.

Qual a função do termo “de mãe”?

Ele está modificando um substantivo abstrato, “amor”.

Logo, pode ser complemento nominal ou adjunto.

A “segunda diferença” vai nos ajudar: “de mãe” tem sentido ativo, a mãe sente o amor.

Assim, “de mãe” é adjunto adnominal.

Mais um: “O amor à mãe é sagrado”.

O termo “mãe” agora tem sentido passivo.

“Mãe” não está dando amor, mas sim recebendo.

Conclusão: “à mãe” é complemento nominal.

Um último exemplo: “A fuga do ladrão foi ousada”.

Há neste caso ideia de posse: “do ladrão” é, portanto, adjunto adnominal.

12 comentários:

Trak Trak Trugui disse...

Ficou muito claro Prof.

Mas esse nomenclaturismo é realmente muito chato.

Luciana Conti disse...

Adorei encontrar seu blog. Sou jornalista e volta e meia, como qualquer pessoa que escreve o dia todo, tenho dúvidas. Obrigada por compartilhar.
Aproveito para te convidar para uma visita a meu blog.
abs
Luciana Conti
http://gatodesofa.blogspot.com

Laércio Lutibergue disse...

Obrigado, "Trak Trak Trugui"!

E, Luciana, visitei seu blogue.

Parabéns!

Ele é muito bom!

Keyla C. Carvalho disse...

Muito legal!
Eu estava pesquisando sobre as diferenças e essa foi a que achei que explicou melhor.
Também estou no oitavo ano, e vou ter prova essa semana, vai cair justamente complemento nominal, adjunto adnominal, adjunto adverbial, aposto...

hellen ♥ disse...

gostei . tbm gostei do fato do termo explicado estar em evidência. tem site , que nao sublinha nem coloca entre aspas , aí fica dificil saber do que tao falando. continue assim vlw

Michele D. disse...

Obrigada, Professor!
Sua explicação foi bastante útil

Mírtala disse...

Que blog útil, interessante, maravilhoooso!!!
Muito bom! Eu recomendo...
Mírtala

Milena Santos disse...

bom demais!

Milena Santos disse...

bom demais...amei!

Letícia Wilhelm disse...

Tenho prova hoje na faculdade (Letras) e vai cair analise sintática e nos exercícios de revisão que estava fazendo errei muitos em que eu tinha que identificar os adjuntos adnominais e complementos nominais, confundia toda hora. Fui correndo pesquisar alguma dica útil e prática e acho que vou bem na prova agora, graças a esse blog! Obrigada pela ajuda!

Raquel Werner disse...

Ficou muito boa sua explicação ! Me ajudou muito ! Obrigado Professor !

Deltasuper ou Taninat disse...

Valeu professor, ajudou bastante, estou aprendendo o mesmo, também estou no 8o Ano

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...