Pronomes de tratamento - Português na Rede

Pronomes de tratamento

O uso de pronomes de tratamento na língua portuguesa começou com "tu" e "vós".

O primeiro nas comunicações sem formalidade e o segundo nas que exigiam distinção e respeito.

Com o tempo, surgiu a necessidade de outras formas de tratamento.

Como diz Said Ali, na obra Gramática secundária e gramática histórica da língua portuguesa, "assim aproximavam-se os vassalos de seu rei com o tratamento de Vossa Mercê, Vossa Senhoria (...), assim usou-se o tratamento ducal de Vossa Excelência e adotaram-se na hierarquia eclesiástica Vossa Reverência, Vossa Paternidade, Vossa Eminência, Vossa Santidade".

Era, pois, a subordinação política, econômica e religiosa que determinava o emprego das formas de tratamento.

No fim do século 16, com o aumento da burocratização do Estado, estendeu-se o uso das formas de tratamento a alguns funcionários públicos.

E mudanças foram se sucedendo: "Vossa Mercê" evoluiu para "vosmecê" e, depois, para o coloquial "você", que, para alguns, pode terminar em "ocê" ou mesmo em "cê". Pior sorte teve "vós", hoje pouco empregado.

Algumas formas, porém, estão aí firmes e fortes.

Verdade que, nestes tempos corridos e nada cerimoniosos, raros são os que sabem usá-las.

É por isso que listamos abaixo as principais formas de tratamento com sua respectiva utilização:

Sua ou Vossa Alteza (S. A. ou V. A.) - príncipes, arquiduques e duques.

Sua ou Vossa Eminência (S. Em.ª ou V. Em.ª) - cardeais.

Sua ou Vossa Excelência (S. Ex.ª ou V. Ex.ª) - presidentes da República, ministros, governadores, prefeitos, parlamentares, juízes, diplomatas e autoridades em geral.

Sua ou Vossa Excelência Reverendíssima (S. Ex.ª Revm.ª ou V. Ex.ª Revm.ª) - bispos e arcebispos.

Sua ou Vossa Magnificência (S. Mag.ª ou V. Mag.ª) - reitores de universidade.

Sua ou Vossa Majestade (S. M. ou V. M.) - reis e imperadores.

Sua ou Vossa Santidade (S. S. ou V. S.) - o papa.

Sua ou Vossa Senhoria (S. S.ª ou V. S.ª) - funcionários graduados, pessoas de cerimônia e oficiais até o posto de coronel.

Meritíssimo (MM.) - juízes.

Por fim, é importante saber que há diferença entre as formas com "sua" e as com "vossa".

Usamos "sua" quando falamos da pessoa: "Na entrevista de ontem, Sua Santidade pediu ao povo que não perdesse a fé".

E "vossa" quando falamos com a pessoa: "Vossa Santidade conhece o Brasil?"

Compre o novo livro de Laércio Lutibergue AQUI.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...