Março 2014 - Português na Rede

Dicas para você interpretar melhor um texto

Interpretação de texto é o "terror" para muitos candidatos que disputam vagas em concursos e vestibulares.

Não é de se estranhar, afinal cada vez mais se lê menos neste país.

Então, esta é a primeira dica para quem quer melhorar a interpretação de texto: leia.

E não é para ler pouco.

É para ler muito e de forma diversificada: literatura, jornais, revistas, sites, gibis,,,

Afora a leitura, existem alguns "macetes" que ajudam na hora de interpretar um texto:

1. Leia o texto no mínimo duas vezes. Na primeira leitura, atenha-se ao conteúdo, na segunda, veja como o texto está articulado, desenvolvido. 

2. Observe as relações interparágrafos. Um parágrafo geralmente mantém com outro uma relação de continuação, conclusão ou falsa oposição. Identifique muito bem essas relações. 

3. Sublinhe, em cada parágrafo, o tópico frasal, ou seja, a ideia mais importante. 

4. Leia com muito cuidado os enunciados das questões, sem pressa, para entender bem a pergunta. 

5. Grife palavras como correto ou incorreto, evitando, assim, uma confusão na hora da resposta. 

6. Não dê muito valor ao que o autor quis dizer, mas sim ao que ele disse, expressou no texto. 

7. Identifique os personagens principais e secundários e centre-se nas características físicas e psicológicas deles. 

8. Se o foco do enunciado for o tema ou a ideia principal, leia com atenção a introdução e/ou a conclusão.

9. Se o enunciado focar o item argumentação, concentre-se no desenvolvimento. 

10. Olhe com especial atenção os pronomes relativos, pronomes pessoais, pronomes demonstrativos, etc., chamados vocábulos relatores, porque remetem a outros vocábulos do texto.
Leia Mais ►

A pronúncia de "gratuito"


"Gratuito" é palavra paroxítona.

E observe que ela se escreve sem acento no "i".

Isso significa que a vogal tônica é o "u" da penúltima sílaba.


Logo, a pronúncia correta é "gratUito", e não "gratuÍto".
Leia Mais ►

A origem da palavra "nicotina"

Em meados do século 16, o comerciante francês Jean Nicot levou o tabaco para a cidade de Paris.

Rapidamente o cigarro virou moda na capital francesa e se expandiu por toda a Europa. 

Nicot ganhou fama, ficou rico e virou embaixador da França em Portugal. 

À época, desconhecia-se o mal que o cigarro causa à saúde. 

Somente no século 19 descobriram que o cigarro tem um veneno muito nocivo à saúde, e sobrou para Nicot: o veneno descoberto foi batizado de "nicotina".

Em tempo: o nome científico da planta tabaco é Nicotiana tabacum, também uma homenagem a Jean Nicot.
Leia Mais ►

Apartir, concerteza e agente ou a partir, com certeza e a gente?


Vamos logo começar dizendo que "a partir" e "com certeza" se escrevem separados.

Não existem as grafias "apartir" e "concerteza", juntas.

"A partir" é a preposição "a" mais o verbo "partir": "Traduzo textos a partir de R$ 40,00".

E "com certeza" é a preposição "com" mais o substantivo "certeza": "Com certeza, irei à sua casa domingo".

E quanto à dúvida "agente" e "a gente"?

As duas formas existem.


"Agente", junto, é substantivo e significa aquele que age, que pratica a ação: o agente causador da doença, o agente da polícia, o agente secreto.

"A gente", separado, é forma de tratamento, o mesmo que "nós": 

"A gente vai à praia amanhã"; 

"Estão maltratando a gente".

Olho vivo! Com "a gente", forma de tratamento, o verbo fica sempre na terceira pessoa do singular.

Assim, na língua culta é erro grave dizer/escrever "A gente vamos à praia".



Leia Mais ►

Português na Rede agora é Record/ R7.com


Nosso Português na Rede inicia uma nova etapa em sua trajetória.

É com enorme satisfação que a partir de hoje somos parceiros de uma das maiores empresas de comunicação do Brasil, a Rede Record, por intermédio de seu portal, o R7.com.

Agora todo o conteúdo de Português na Rede estará disponível para os leitores do R7, que tem uma das maiores audiências da internet brasileira.



O blogue Português na Rede foi criado em outubro de 2007 e hoje tem uma das maiores audiências no segmento de blogues educacionais.

São mais de 300 mil pageviews por mês.

Por dia, já houve picos de mais de 20 mil acessos.

E o mais importante: tem um riquíssimo conteúdo sobre assuntos da língua portuguesa.

É por isso que muitos têm Português na Rede como um tira-dúvidas de língua portuguesa na internet.

A parceria já está no ar: Português na Rede/ Record/ R7.

Um novo tempo se inicia para todos nós - editores, parceiros e leitores do blogue e do portal R7.

Divulgue você a boa-nova!

Leia Mais ►