DESMISTIFICAR x DESMITIFICAR

Palavras parônimas são aquelas parecidas na grafia, mas diferentes no significado. Um exemplo é ratificar (confirmar) e retificar (corrigir).

Essas palavras geralmente causam muitas confusões, principalmente para os "desatentos", que, se tiverem vontade, consertarão seus equívocos com a leitura de boas obras e consultas a dicionários.

Há, porém, parônimas que exigem, além de consulta ao pai dos burros, ou melhor, ao "pai dos inteligentes", um esforço intelectual para "matar a charada". Essas palavras têm forte semelhança semântica e em algumas ocasiões só o contexto define a forma correta.

Faz parte deste grupo a dupla "desmitificar" e "desmistificar". Quer ver? Encontramos na internet a seguinte notícia: "Campanha quer desmistificar a psoríase". Não seria "desmitificar"? Vamos ver o que significa cada uma delas:

DESMISTIFICAR provém de "mistificar" e significa "acabar com o logro, desfazer a farsa, desmascarar".

DESMITIFICAR provém de "mito" e significa "desfazer o mito, tirar o caráter de mito".

Já dá para dizer qual é o correto? Ainda não. Então, vamos atrás de mais dados: na origem de "desmistificar" está o substantivo "mistificação", que é burla, logro, engano intencional, engodo, falsidade, e na origem de "desmitificar" está "mito", ou seja, imagem exagerada de algo ou de alguém aceita pela sociedade ou aquilo que é inacreditável, irreal, fantasioso, utópico.

E agora, você já tem alguma certeza? É "desmistificar" ou "desmitificar" a psoríase? Vamos ajudá-lo: há alguma mistificação, isto é, uma burla, um engano intencional, em torno da psoríase?

Entendemos que não. No nosso entendimento, há crenças populares (a psoríase é contagiosa, a psoríase não tem controle…). E o que são crenças populares? São mitos. Bingo! Matamos a charada: "Campanha quer desmitificar a psoríase".

Há casos mais complicados: "É preciso "desmistificar" ou "desmitificar" o presidente Lula". Depende do contexto: se o autor acha que o presidente Lula é um farsa, "É preciso desmistificar o presidente Lula"; se ele acha que o presidente Lula é um mito, uma pessoa com virtudes exageradas, "É preciso desmitificar o presidente Lula".

Este último caso nos deixa a lição de que, na língua, o contexto tem muita importância e muitas vezes é essencial para esclarecer o sentido dos enunciados.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Scroll to Top