Bósnia-Herzegovina, Bósnia Herzegovina, Bósnia-Herzegóvina ou Bósnia Herzegóvina?

Nossos principais
dicionários divergem em relação a esse topônimo.

Aulete diz, no
verbete “bósnio”, que é Bósnia-Herzegovina, com hífen e “-vi-” como a sílaba
tônica da segunda palavra.

Houaiss grafa
“Bósnia-Herzegóvina”, com hífen e “-gó-” como sílaba tônica.

Aurélio registra
“Bósnia Herzegóvina”, sem hífen e “-gó-” como tônica.

Nossas
considerações: com base na nova ortografia, que estabelece que “Guiné-Bissau” é
o único topônimo hifenizado, não há dúvida de que Aurélio acerta ao não
empregar o hífen nesse topônimo.

Acerca da sílaba
tônica da segunda palavra, é mais comum “Herzegovina”, como está no Aulete.

O ideal, portanto,
seria “Bósnia Herzegovina”.

Mas, como essa forma
não está em nenhuma das obras consultadas, o mais sensato é optar por uma que
encontra abrigo num dicionário de prestígio.

Assim sendo, a nossa
escolha é pela grafia “Bósnia Herzegóvina”, como está no Aurélio, por não usar
hífen, respeitando o que determina o novo acordo ortográfico.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Scroll to Top