Março 2008 - Português na Rede

INCONTESTE x INCONTESTÁVEL

É um equívoco o uso de “inconteste” por “incontestável”.

“Inconteste” é o que é discordante, divergente: depoimentos incontestes, testemunhas incontestes, opiniões incontestes.

“Incontestável” é o mesmo que irrefutável: campeão incontestável, sucesso incontestável, líder incontestável.
Leia Mais ►

CONCORDÂNCIA: MAIS DE...

Quando a expressão "mais de" fizer parte do sujeito, a concordância será feita com o número que se lhe segue. Assim, “Mais de 60% do aumento real da arrecadação vieram do setor de combustível”; “Mais de uma centena de queixas foi registrada”.

"Cerca de", "perto de" e "em torno de" seguem essa regra: “Cerca de 1.000 manifestantes participaram do protesto”; “Perto de uma tonelada de grãos foi perdida”; “Em torno de uma centena de torcedores assistiu ao treino”.
Leia Mais ►

POR VENTURA ou PORVENTURA?

Depende do sentido.

Se significar “por sorte”, é “por ventura”, separado: 

Por ventura minha, cheguei antes de a tempestade começar.

Se significar “por acaso”, é “porventura”, numa só palavra: 

Porventura, você viu meus óculos?



Leia Mais ►

"Ela pediu emprestado R$ 1.000." Está certo isso?

Não. Com a construção "pedir emprestado", o particípio concorda com aquilo que se pede emprestado. Desse modo, "Ela pediu emprestados R$ 1.000".


Veja mais exemplos:


Ele pediu emprestadas as revistas.

Mariana pediu emprestada a bicicleta.

Os meninos desistiram de pedir emprestada a bola.
Leia Mais ►

ELA ESTÁ MEIA CANSADA ou MEIO CANSADA?


A palavra “meio” não varia quando é advérbio, caso em que corresponde a “um pouco”: “Ela está meio [um pouco] cansada”; “A porta está meio [um pouco] aberta”; “As novelas estão meio [um pouco] chatas”.

Quando não corresponde a “um pouco”, “meio” varia normalmente: “Eu comi meia laranja”; “Ao escrever, evite meios-termos”; “A corrida vai começar à meia-noite”; “Para ele, não há meias palavras”; “Fez um gol de meia-bicicleta”.
Leia Mais ►

Dalai Lama ou dalai-lama?

De acordo com os dicionários, escreve-se “dalai-lama”, com hífen e iniciais minúsculas. O plural é “dalai-lamas”.


"Dalai-lama" é o título dado ao chefe espiritual do budismo tibetano. Formada por “dalai”, “oceano” em mongol, e por “lama”, “guru” em tibetano, a palavra significa “oceano de sabedoria”.
Leia Mais ►

COMUNICAMO-LHE O FATO ou COMUNICAMOS-LHE O FATO?

O pronome “lhe” não exige a queda do “s” final de formas verbais. Assim sendo, “Informamos-lhes o atraso”; “Solicitamos-lhe duas fotos 3x4”; “Comunicamos-lhe o fato”.
Leia Mais ►

O LEITOR PERGUNTA: COMO SE PRONUNCIA “EXTRA”?



Professor Laércio, como se pronuncia a palavra “extra”? Eu sempre disse “êxtra”, com “e” fechado. Mas agora, depois dos anúncios de um supermercado, estou confuso, pois o locutor pronuncia “éxtra”.

Luiz Carlos Tavares – João Pessoa – PB



Caro leitor, não precisa ficar confuso: a pronúncia correta é “êxtra”, com “e” fechado. Sempre foi. Mas parece que o pessoal desse supermercado não sabe disso.
Leia Mais ►

A ORIGEM DA EXPRESSÃO “LÁGRIMAS DE CROCODILO”

O mesmo que choro fingido. Relaciona-se com o fato de que o crocodilo, ao ingerir alimentos, pressiona com força o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Ou seja, o réptil chora enquanto devora a presa.
Leia Mais ►

MENAS GENTE ou MENOS GENTE?

"Menos" é um advérbio. É, portanto, uma palavra que não sofre flexão de gênero. Por isso, é sempre “menos”, nunca “menas”: “menos gente”, “menos chances”, “menos fome”, “menos pessoas”, “menos reclamações”.
Leia Mais ►

Novo desafio

Estamos com novo desafio. É uma homenagem aos japoneses e descendentes, que este ano comemoram 100 anos de imigração no Brasil.
Leia Mais ►

A GRAMA ou O GRAMA?

Existem “a grama” e “o grama”.


A primeira, feminina, significa relva, vegetação: É muito bom brincar na grama; Aparei a grama do meu jardim.


A segunda, masculina, é unidade de massa, peso: Ela comprou seiscentos gramas de queijo de coalho; Eu tomo um grama de vitamina C diariamente.
Leia Mais ►

Resposta do desafio


Vamos à resposta do desafio encerrado: a opção correta é a terceira, "refrães, capelães, corrimãos".

A primeira contém um plural errado , "cidadões". O certo é "cidadãos".

E a segunda contém dois, "capitãos" e "alemãos". O certo: "capitães" e "alemães".
Leia Mais ►